banner
Astronomia
Encontro com o astrónomo Máximo Ferreira



O astrónomo Máximo Ferreira, diretor do Centro Ciência Viva de Constância - Parque de Astronomia, foi o convidado desta semana do “Encontro com o Cientista”, e partilhou com os alunos da Escola Ciência Viva a sua história de vida.




Contou-nos que quando era pequeno vivia em Montalvo, perto de Constância. Aos 12 anos, como não tinha possibilidade de ir à escola, foi trabalhar para a fábrica onde o pai desempenhava funções, como “moço de recados”. Com 14 anos começou a estudar à noite e durante o dia continuou a trabalhar na fábrica. Aos 17 anos veio como voluntário para a Marinha, em Lisboa, e conseguiu aprofundar os seus estudos. Especializou-se em eletrónica e fez alguns cursos que lhe deram a possibilidade de integrar a guarnição de um submarino, o que implicava muitas vezes “mergulhar” à segunda e “regressar a terra” à sexta.

Ainda na Marinha, foi convidado para colaborar no Planetário de Lisboa, uma vez por semana, dado que a sua formação era em eletrónica e precisavam de alguém para dar assistência técnica ao equipamento. Esta circunstância, fê-lo mudar de rumo e despoletou o seu interesse em saber mais sobre as estrelas e os planetas e, com 27 anos, decidiu ir para a Faculdade de Ciências estudar Astronomia. Entrou em Física e depois especializou-se em Astronomia e Astrofísica. Posteriormente, também deu aulas de astronomia. Chegada a aposentação, decide regressar a Constância e continuar a fazer o que lhe dá muito gozo: investigar e divulgar ciência, nomeadamente a astronomia.

Na feliz combinação entre a Câmara Municipal e a Ciência Viva surge o Centro Ciência Viva de Constância – Parque de Astronomia, do qual é o diretor e coordenador científico, continuando a trabalhar na área que tanto gosta.

Deixou aos alunos a seguinte mensagem de vida: “Quando gostamos de uma coisa, temos de nos esforçar para alcançá-la.”

Por último, ainda houve oportunidade para responder a algumas curiosidades dos pequenos cientistas e ver a demonstração do Stellarium, um software livre de astronomia que nos permite visualizar o céu nos moldes de um planetário.






Escola Ciência Viva - Pavilhão do Conhecimento
EB Teixeira Pascoais e EB dos Coruchéus
24 de maio de 2019


Voltar